Shumil Pavel
O Ajudante

Lib.ru/: [] [] [] [] [] [] []
  • : 1, 09/04/2007.
  • © Copyright Shumil Pavel ( Dodonov Eugeni)
  • : 01/03/2015. 4k. .
  • : , Translates/
  • /: 2 .
  • FB2
  •   :
  • :

    ()

    -- PORTUGUESE --
    (Traduo por Eugeni Dodonov)

    Palavra para o autor...

    Um conto pequeno um genero a parte. Ele tem suas prprias leis e regras. Num romance cenas compridas, frases no perfeitas, episdios prolongados podem ser aceitos. Num conto isso impossvel. Cada palavra est no seu lugar, e no tem nenhuma palavra sobrando. Dizem, que um conto feito pelo seu final. No caso de um conto pequeno isso mais de que verdade. Estas so as restries rgidas deste genero.
    Eu nunca escrevi contos pequenos. E agora decidi experimentar. O que eu consegui so vocs quem vo decidir.


  • 
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
    
     []
    Pavel Shumil (Traduo por Eugeni Dodonov) O Ajudante - La-a-a-rson!!! Quem deixou o microfone nas mo do Jack? Matar com brutalidade! Saiu do troiller. - Larson! Seu episdio. - Para que gritar assim? Escuto as ltimas instrues. O truque simples como a fala de criana. Estudo o cu escuro com cautela, tiro a roupa e sento do lado do ator no "Jaguar" esportivo. - Larson, tira o relgio - avisa o operador, olhando atravs da cmera. Cmera, ao, e o truque comea. Alcanamos o nibus. O ator deve entrar para dentro atravs de um vidro quebrado. Ele solta o volante, coloca um p na borda do carro e outro no volante. Eu mudo para o lugar dele. Coloco o jaguar do lado do nibus, e o ator entra na janela. Truque filmado. Na tela vai parecer que o ator estava dirigindo com o p esquerdo. Coloco a roupa de novo, volto para a troiller. Fico sentado na cadeira de sol, coloco os ps em cima da mesa de maquigem. - Sua maquigem contra o sol e o lanche - no troiller entra correndo Sara, meu advogado, agente, propagandista, secretria, massagista, responsvel por todos os assuntos pequenas e, alm disto, uma boa garota sem complexos. - Dane-se a maquigem - eu tomo a garrafa de catchup das mo dela, tiro a tampa e dou um gole. - Ufa, muito bom! Quente! - L-a-a-a-rson!!! Sara abaixa a cara, eu coloco a tampa, fao carinho no cabelo dela e saio do troiller. Desta vez estamos filmando uma comdia. Um mecnico atrapalhado deixa cair os instrumentos, p-de-cabra quebra, e depois ele sai correndo atrs da roda que foi embora. Eu ajudo os instrumentos a cair, chuto o p-de-cabra e fico acompanhando a roda em volta do carro. Truque fcil, mas o diretor no gosta de alguma coisa e re-filmamos por mais trs vezes. - Feito! Muito bom, todos muito bons e voc, Larson, um desgraado! uma maneira educada de dizer "obrigado". Sara passa a roupa para mim, andamos para o troiller. - No temos mais nada para filmar no r aberto, mas temos trs episdios num pavilho - me informa ela. Dia de sorte. Apenas cinco episdios. Se tudo correr bem, terminaremos at as quatro da tarde. Desta vez, uma comdia com humor negro. - As velas se apagam - manda o diretor. Fico andando pela sala e apagando as velas. - Luz vermelha! Mais luz vermelha! O prato comea a voar... Levanto o prato em cima da mesa. - Cludia est assustada. Assustada, eu disse, e no surpresa! Eu disse - assustada!! - grita o diretor. Eu me abaixo, para pegar o olhar dela, fao carinho no queixo, pescoo e sorrio. Os olhos da Cludia se abrem e ela comea a gritar. No de acordo com o roteiro, mas bem realista. No prximo episdio filmamos o sonho de uma criana. Menino fica voando pela casa inteira. Levando a criana em cima da cabea e vou seguindo a cmera com passo de gato. Ajudante do operador fica fazendo caras engraadas para o menino. Ele seria uma pessoa tima para ser filmada! - Filmado! Deso a criana, coloco a roupa. Sara confere no bloco de anotaes dela e diz onde ser filmado o ltimo episdio. Ele muito simples. Eu tenho que andar sobre areia e deixar pegadas. Quando a fita ser revelada, as pegadas aparecem de nada. Ns, vampiros, no somos fixados pela fita. Nem pelos espelhos. Para o cinema eu sou uma pessoa invisvel. Criana que eu carregava ficar voando no ar, prato estar flutuando. Em cada episdio eu economizo entre centenas e milhares de moedas para a filmadora. E ganho bem. Apenas uma coisa de deixa irritada: em qualquer cena, com qualquer tempo; no vero e no inverno eu devo trabalhar sem roupa. Completamente n.
    Traduo por Eugeni Dodonov<br>HomePage - http://www.gsdr.dc.ufscar.br/~eugeni []
    (c) Traduo por Eugeni Dodonov
    HomePage - http://eugeni.dodonov.net

  • : 1, 09/04/2007.
  • © Copyright Shumil Pavel
  • : 01/03/2015. 4k. .
  • : ,
  •   :

    .